Notícias

Mais de 200 empresas baianas se capacitam como fornecedores

29/12/2023 10:43

Vinculadas a cinco empresas-âncoras, o Programa de Qualificação de Fornecedores do IEL Bahia promove o encadeamento produtivo empresarial.

Voltado para o desenvolvimento e encadeamento produtivo empresarial, o Programa de Qualificação de Fornecedores (PQF), realizado pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL) na Bahia tem atualmente mais de 200 empresas baianas em processo de qualificação. O objetivo é preparar fornecedores para prestar serviços a grandes empresas âncoras na Bahia, a exemplo da Ferbasa, Bamin, Veracel, Acelen e Equinox Gold, que são as companhias com processos de PQF em curso.

Com estas cinco grandes empresas atendidas pelo programa em 2023 o IEL busca ampliar para incluir mais três grandes indústrias no PQF em 2024.

Parte do portfólio de serviços do IEL Bahia, o PQF visa aumentar a competitividade, promover melhorias na gestão e na eficiência da cadeia de suprimentos, estimular o networking e a geração de negócios, além de impulsionar a economia e o desenvolvimento regional. Criado em 2005, o programa já qualificou mais de 500 empresas no estado, certificou mais de 200 fornecedores e promoveu o networking de pequenas e médias empresas com grandes indústrias.

A Superintendente do IEL Bahia, Edneide Lima destaca que há 55 anos o IEL trabalha com carreiras, oferecendo programas de estágio, jovem aprendiz, intermediação de bolsas e vagas, com impacto na vida das pessoas. O PQF, por sua vez, é o braço do IEL Bahia que busca gerar impacto na vida das empresas.

“É uma iniciativa muito importante para a grande empresa, a âncora - compradora - que precisa identificar potenciais fornecedores locais, desenvolvê-los e acompanhá-los e para os fornecedores, pois facilita o acesso aos grandes compradores”, explica.

Além de ser um processo de capacitação ágil e simples, este programa do IEL facilita o contato das empresas com outros parceiros comerciais, por meio de rodadas de negócios, o que também elimina a dependência das grandes compradoras, ampliando a formação de novas cadeias. “O PQF gera um ciclo virtuoso de qualificação e desenvolvimento e evita que as empresas âncoras sejam obrigadas a trazer um serviço ou produto de fora”, explica a superintendente do IEL Bahia.

Edneide destaca que as vantagens são inúmeras: a grande empresa garante, além de facilidades de fornecimento, curtos menores e mais segurança para seus suprimentos. “Além disso, passa a exercer um papel importante de ESG (sigla em inglês para governança ambiental, social e corporativa), ao se responsabilizar pelo desenvolvimento local de empresas e pessoas. Por isso é tão importante as grandes empresas entenderem seu papel e investirem na qualificação de fornecedores”, complementa.

CAPILARIDADE

Bertoldo Coelho, coordenador de suprimentos da Bamin explica que é um grande desafio implantar um projeto integrado de mineração e logística, com a implantação de uma ferrovia e um porto. “A capilaridade e a rede de contatos do IEL nos municípios ao longo 537 km em que atuaremos, assim como a comprovada experiência e eficácia do PQF com outras empresas baianas nos dão a confiança e a agilidade que precisamos nessa frente de trabalho, em busca do desenvolvimento do mercado local”, explica.

Ele acrescenta que o programa é preponderante para o alcance da sustentabilidade da cadeia de suprimentos da Bamin, fazendo com que o valor gerado circule internamente no estado e nos municípios, beneficiando a economia local e todas as camadas dessa cadeia. “O desenvolvimento desses fornecedores locais é um investimento da Bamin para aumentar o desempenho e a capacidade destas empresas, de modo a atender à demanda do empreendimento, direta e indiretamente, por serviços de qualidade com os fornecedores disponíveis em nossa região”, acrescenta.

A mineradora fez o primeiro ciclo do PQF nos anos 2011 e 2012, ainda na fase de estudos da Mina Pedra de Ferro e do Porto Sul, com o foco nos fornecedores das regiões de Caetité e Ilhéus. Esse novo ciclo de 2023 ganhou a Ferrovia como escopo e se expandiu chegando a fornecedores selecionados de 13 munícipios ao longo da área de atuação da Bamin, explica Bertoldo.

O objetivo é qualificar 59 fornecedores das mais diversas áreas, desde comunicação a fornecimento de alimentação. O programa foi estruturado para durar dez meses e prevê 80 horas de qualificação.

AÇÕES

Outra empresa do ramo da mineração que está rodando um projeto do PQF na Bahia é a Equinox Gold. Na unidade de Santa Luz, foi realizada no final de novembro a terceira etapa do programa, com a realização de uma rodada de negócios. Para 2024, o projeto terá continuidade com a elaboração de um Manual para Qualificação e Avaliação dos Fornecedores (PQF). Está prevista também uma avaliação de 40 empresas que já atuam como fornecedoras da Equinox.

A Veracel também está com um PQF ativo junto ao IEL para desenvolver cinco empresas fornecedoras dos municípios de Itapebi, Eunápolis e Porto Seguro. O projeto é focado em melhoria de processos e qualidade de serviços. Prevê, dentre outras iniciativas, 51 horas de mentoria individual.

DESENVOLVIMENTO REGIONAL

O PQF da Ferbasa envolve 30 empresas dos municípios de Andorinhas, Campo Formoso, Senhor do Bomfim e Juazeiro. A metodologia envolve avaliação, capacitação e geração de negócios. As ações serão realizadas ao longo de um ano. Iniciado em abril de 2023, prosseguirá até abril de 2024.  A proposta é desenvolver empresas com potencial de fornecimento para a Ferbasa e que estão instaladas no entorno da mina da companhia visando ao mesmo tempo melhorar a eficiência da cadeia de suprimentos das grandes indústrias e contribuir para a economia e a comunidade locais.

Já a Acelen realiza um PQF voltado para empresas fornecedoras do segmento de alimentos, que totaliza oito horas de capacitação e duas horas de mentoria individual para 10 empresas. A proposta é dar capacitação em melhoria dos processos de gestão, práticas de fabricação e qualidade das entregas para estes fornecedores.  

SOBRE O IEL

O IEL atua para desenvolver carreiras e empresas para mais competitividade, processos mais eficientes, profissionais diferenciados e as melhores soluções para se destacar no mercado.